Vem aí o mutirão da conciliação

 

Por André Jobim de Azevedo – Superintendente da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Porto Alegre, da Federasul.

 

A realidade dos conflitos na vida empresarial requer uma solução ágil, eficiente e barata para beneficiar a economia e evitar que muitas empresas enfrentem dificuldade. Nosso Judiciário não tem apresentado condições de resolver os problemas no tempo adequado, e os empresários não podem perder tempo nem recursos para manter um processo demorado. Neste cenário, foram criados os MESCs – Métodos Extrajudiciais de Solução de Conflitos –, entre eles, a conciliação.

Instrumento moderno, eficiente e seguro, a conciliação conduz para uma solução ágil do conflito e tem o poder de reconduzir a atuação à normalidade pela rapidez das soluções. A experiência da Federasul, desde o ano passado, com a atuação da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem de Porto Alegre, demonstra que implantar a rede da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE), um programa da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), foi uma decisão acertada.

E, para dar maior abrangência ao trabalho, integramos o Mutirão de Conciliação Empresarial. Ele vai acontecer entre os dias 6 e 11 próximos, quando estarão sendo atendidos problemas referentes à rescisão contratual, à inadimplência e a quaisquer outros conflitos empresariais.

É fácil participar do mutirão. Basta relacionar as pendências e encaminhar à Secretaria da Câmara, localizada na sede da Federasul, a qual deve ser previamente contatada para detalhamento.

O Mutirão Nacional de Conciliação já está sendo promovido, em outras cidades, pela CBMAE, que estima resolver, no país, mais de 3 mil casos de conflitos, envolvendo mais de uma centena de empresas. Estaremos integrados ao movimento nacional em favor da conciliação, caminho esse que tem como fundamental contribuição para seu desenvolvimento a resolução 125 do Conselho Nacional de Justiça.

Sempre é bom lembrar que a conciliação é uma forma de solução de conflitos extrajudicial, com procedimento ágil e confidencial. É o método em que um conciliador tem a função de aproximar as partes para que negociem diretamente a solução das divergências. Estamos diante de uma ótima oportunidade para que as empresas resolvam eventuais problemas de forma amigável e econômica.

Todos querem uma rápida solução de seus problemas para dar continuidade aos seus negócios. E o mutirão é capaz de desenvolver soluções conjuntamente com os envolvidos.

Fonte: Correio do Povo, domingo, 05/08/2012